domingo, 23 de agosto de 2009

Relicário


A noite é fria... As lembranças são quentes, e os pensamentos fervem! Talvez eu tenha passado o dia um pouco triste, mas não o suficiente para me abalar a ponto de desejar uma fuga alcoólica, por exemplo. Não. Permaneci em um nível sublime de sentimentos, tendo paz na lembrança de um olhar.
Saudades, esta é a grande realidade de meus dias. Saudades das conversas sérias até altas horas da noite, ou simplesmente de palavras e gestos bobos, cócegas ... Um abraço forte, muito forte!
Eu tentei fugir de tudo, mas não deu certo, logo percebi a grande besteira que estava fazendo, voltei ontem, minha casa estava vazia e suja, então para me distrair, quis arrumar as coisas, arrumar os papéis, tantos papéis, jogados num canto de meu quarto... Mexendo em tudo, de repente caiu um envelope, e até pesado, de dentro de um caderno velho... Não me lembrava o que havia guardado ali! Quando abri o tal, fui surpreendida com uma série de fotos que há algum tempo eu havia revelado mas não apreciei nenhuma delas, pois tinha tomado a decisão de que enterraria todas as recordações de meu amor, do mesmo jeito que chegou da revelação, ficaram...
Meu coração disparou quando ao abrir o envelope, em minhas mãos eu via aquela imagem de nós dois felizes, amando um ao outro... Sem querer uma lágrima caiu sobre a foto, senti um aperto forte no peito, e num gesto de euforia acariciei seu rosto naquela projeção e disse como se você estivesse presente:- "Ei, cara, como você está heim?! Me fale da sua vida um pouco vai! Faz tanto tempo que não nos falamos, quero saber de tudo!"
Você esboçou um sorriso tímido, intenso e cheio de receio... Ao mesmo tempo que naquele momento eu o sentia tão próximo, éramos também estranhos um ao outro...
O que aconteceu com a gente?
Acho que ninguém nunca vai conseguir responder tal questão... Nem ao menos nós sabemos.
Passei horas, sentada no chão vivenciando algumas coisas, e logo me recordei da data de hoje... 23 de agosto! E o que seria esta data em nossa história? Bom, foi mais ou menos assim... Estávamos dentro de um vagão no trem, voltando de um passeio, conversando sobre fatos cotidianos, quando do nada você virou e disse a mim: "Só não esquece que você tem namorado viu?"... Mais uma vez fui pega de surpresa, seu rosto estava tão lindo, não tive resposta e nem consegui dizer o que deveria ser dito naquele instante que seria um grande e belo eu te amo... Foi curioso... Ao chegarmos em casa, em um abraço apertado entre carícias, novamente você: "Aquilo que disse no trem é sério viu?"... Os beijos que dali seguiram, foram o mais puro mel de nossos dias. Como era bom sentir seu corpo quente, suas fascinantes mãos e a boca mais maravilhosa que já toquei... A sua língua que em junção à minha transcreviam uma só palavra "perfeição"... Os seus urros e pedidos ofegantes de que minhas unhas e dentes marcassem seu corpo... Os meus gritos de prazer junto ao teu suor implorando que você também deixasse suas marcas em meu ser...
- Me bate... Me bate, puxa meu cabelo, faz o que você quiser de mim...
-Me morde, meu amor, me arranhe, me beija, por favor, me beija!
Era algo divino... Só eu sei!
Talvez hoje isso para você não significa nada, mas para mim é a certeza de que amei com a intensidade de um furacão. Pode ser que hoje ainda amo, não sei se com a mesma força, o tempo às vezes vai nos deixando alheios e frios para com nossos sentimentos, mas afirmo que é muito bom lembrar dessas coisas!
Eu tenho te encontrado tanto em meus sonhos, é constante e quase diário. Vez em quando nos sonhos você me pede um único abraço e parece triste. Não sei ao certo, mas sempre acordo com uma vontade somente de ligar e dizer; "Oi estou te ligando porque tive sonhos estranhos contigo, só queria saber se você está bem, será que tem como você responder antes de desligar o telefone na minha cara?"...
O receio passa ser maior, dizendo à razão para falar mais alto que a emoção! Então permaneço em silencio.
E assim, os dias vão passando... Meses... Vamos tocando nossas vidas ao lado de outras pessoas que nos querem bem, fazendo outras histórias, e parece que o passado vai ser cada vez mais passado!
Será?
Se um dia nos encontrarmos, será que conseguiríamos nos abraçar? O que será que sentiríamos?
O mês de agosto está acabando, completando o ciclo de um ano, e parece que foi ontem que tudo começou e acabou também!
Olhar para trás é estranho, triste, irônico, e é bonito. Sei lá!
A certeza de hoje, pode se tornar a incerteza de amanhã... Isso me passou pela cabeça instantaneamente!
- Ahhh! Vou tomar um banho demorado, e dormir!
Foi isso que fiz.
...
Logo peguei as fotos e as embalei novamente, guardei tudo em uma caixa, dessas que costumamos guardar as relíquias, coloquei outras coisas por cima dela... Vou fazer assim, se algum dia eu sentir vontade de lhe ver, eu o buscarei na memória desse relicário que construí em um bonito mês de agosto.
*****************************************************************************
Ao som de : " Tuesday's Gone-Lynyrd Skynyrd"

10 comentários:

Fabíola disse...

Para começar, eu adorei o layout do blog. Muito bom mesmo. Bem, o texto é um escrito repleto de sentimentos. Sentimentos espontâneos, cheios de dúvidas, incertezas, como ~´e a maioria dos sentimentos puros. Mas eu tenho a leve impressão de que você ainda gosta desse rapaz, sim. Espero que você possam se entender e que a estória de vocês possa ser esclarecida, para fechar esse ciclo que, a meu ver, parece que ainda não se fechou. Será importante esclarecer essa estória para que sua vida possa seguir adiante, em paz e sem nenhuma peso do passado, para que o passado sirva apenas para ajudar a construir o futuro e não ficar dependente de um passado que parece querer se eternizar...

iti disse...

ja senti este tipo de sentimento
ele passa... e tudo que resta sao lembranças...
tudo sera esquecido..
o pesadelo é o ponto fraco do amor,...
http://www.maquinazero.com.br/

Silvano Moreira disse...

Parece muita adrenalina, em um momento só, deve ser uma daquelas situações que depois que você passar, deseja viver novamente!

Inez disse...

Lindo seu texto, sentimentos puros, incertezas, amor.
Quem um dia não teve um grande amor?

Barbara Galvão disse...

Simplesmente lindo aqui..adorei!
passa no meu: http://falabah.blogspot.com/

Beijos

paolla disse...

Muito show teu blog !!!
Te marquei em meus seguidores

Se poder da uma visita lah pra mim!!
bjuss

prazer sou paolla

:.Lucas Silva e Silva.: disse...

Qtas dores o peito não guarda em segredo? Quais amores removerão o martirio?
Eu não sei ...
Mas estamos vivos ... e vivos vms partindo, num conjunto de idas e vindas, q só me faz suspirar ... "BASTA AMAR"

O Profeta disse...

...Às vezes uma intensa alucinação
Em que viajas pelo meu eu
Às vezes o mundo fica em espera
Da união do mar com o céu

Onde param os teus anseios
Onde encontras a sublime calma
Nestes dias de dura tormenta
Onde aqueces a tua alma?

Voa comigo...


Mágico beijo

Cris disse...

Minha querida!
Quanto tempo...
E que texto tão lindo, (só pra variar né?).
As vezes penso que as lembranças servem para que possamos, nos refugiar em algo, que foi, e que talvez não voltará; mas que sempre nos fará melhores do que já somos, independente se erramos ou acertamos.
Te adoro minha querida!♥
Mil bjs no coração!

Hector Nathan disse...

gostei da maneira como escreve, certezas frente a confusões! mto lindo isso.

to seguindo, beijos