domingo, 15 de junho de 2008

Inverno..


No ínicio de um outono,quando eu ressurgia e conseguia ver a luz novamente,ele apareceu,trazendo consigo,além de mais partículas radiantes, a possibilidade de um amor bonito,de uma nova vida,de um novo ar,de viver intensamente,coisa que até então me parecia tão doloroso e ilusório naquele momento era real e indolor.Ao seu lado vivi os mais belos e complicados momentos de minha juventude conflitante,não acreditei e fui surpreendida pela sua lealdade à mim,tive as maiores provas e pude conhecer o verdadeiro significado do amor puro,o amor da cumplicidade,o amor sem cobranças....

Ele era meu norte e sul,minha força ,meu começo e fim...Eu não precisava de mais nada em minha vida que não fosse aquele sentimento que me trazia todas as manhãs a vontade de pensar em algo,futuro,esperanças,prosperidades ,era sua existência que alimentava os meus dias,que me resgatava a vida quando ela se jogava ao infinito por achar que possuía asas...Ele sempre sabia como domar minha loucura...tinhámos planos,sonhos,vontades....ele sempre dizia:"Cada coisa no seu devido tempo"...e assim viviámos saboreando daquele doce e puro sentimento a cada segundo nos fazendo melhores,mais fortes...lado a lado ele me dava seu calor como nenhum outro ser fosse capaz...era meu ideal de perfeição....



Uma tarde de domingo;maravilhosa como todas que passavámos juntos...felizes...risos,beijos e abraços........Era também o começo de um inverno....inverno este que parece que vai me acompanhar pelo resto de meus dias....

Naquela tarde linda,ele me deixou,junto dele todos os planos,sonhos e as coisas em seu devido tempo que viriam....o seu sabor,meu alimento...a poucos metros eu via toda a minha vida acabar sem poder fazer nada...era o fim do que poderia ser lindo,ali ficava todas as minhas apostas na vida e no mundo....


Porque???


????????...?????????....????????


Que vida levaria eu a partir daquele momento???que chances eu teria de um recomeço???

Não..eu não queria recomeço....não queria mais nada...só queria a abreviação de algo que pra mim não fazia mais sentido:a vida!



Como foi dolorido acordar ,respirar,levantar me mover...era muito dolorido viver...



.......Os dias passaram,outonos,invernos....meses...anos.....três anos.....



Dias que passaram como ácidos altamente corrosivos....pensei que nunca me levantaria....

Nesse tempo,levantei,caí novamente,levantei....perdi outros tantos de mim,de outros...os que foram....os que voltaram....ficaram e sumiram....Muito poucos destes sentiram algo,quiseram apenas prazer...eu permiti isso!!!

Senti-me absolutamente sozinha...rodei,andei...viajei....estive nos topos...nos abismos....no álcool,sem consciência...sem nada,vazia...

Poucos me marcaram,deixaram algo,me fizeram pensar,e por que não dizer,nenhum deles!


Tudo nesses tempos foram hipocrisias sarcasticamente adotadas por mim em busca de uma maneira confortável de continuar a caminhar somente.


Foram risos falsos,gargalhadas irônicas....dores reprimidas.....afirmações covardes.

Se disse que não era isso eu menti....





O tempo sopra meu rosto..

Me dá sensações...

Vai pincelando a ferida...



A vida segue estranha,como sempre foi,sem explicação....


O teatro continua.....







Cansei de tudo isso.....é tempo de mudanças...

Em noites que findam este outono,algo surge que me faz ter uma vontade alheia a toda essa encenação...


CHEGA...

Irei me permitir outros louvores....é dificil aceitar ,mas não posso viver pensando no que poderia ter sido....acabou,já passou,não existe mais!Eu sei.



Vou me apaixonar,me entregar,eu quero isso e vou conseguir....me alforrio enfim da escravidão em que me coloquei...


Conheci um rosto,mãos,um olhar...não me sai da cabeça aquela voz...me traz saudades....desperta bons sentimentos....Eu o tenho na cabeça...quero.

Que assim seja.



Espero que este inverno possa ser diferente....ao invés da dor,traga-me de volta a alegria e as razões do existir....

Que os ventos não me ressequem...que o sol das manhãs me aqueça e que as sombras da lua me mostrem novamente o que é AMOR.

2 comentários:

Chaos disse...

perder alguém que a gente depositou todos os sentimentos e toda confiança do mundo... talvez seja algo dificil de se recuperar.
Mas o mundo é redondo,e ele gira! então vá em busca de novas terras,novos horizontes,nunca se prenda a um feudo! ;)


beijooOoo

Karina disse...

Obrigada pelo comentário! Pode visitar sempre, colocar nos favoritos, fazer o que quiser... seja bem-vinda!!

E esse seu blog... aiai... foi uma viagem no tempo para mim. TUDO o que você escreve me lembra eu mesma aos dezoito anos, quando perdi alguém e não via mais vida em nada, e escrevia textos muito parecidos com os seus... Eu SEI o que você sente, e mesmo tendo se passado tantos anos, isso deixou uma marca em minha vida que nada apagará. Hoje, eu tiro coisas boas disso, eu sei que fez de mim quem sou e me orgulho até, mas perder um grande amor dói, e por mais que digam que o tempo cura, nessas horas o tempo parece estender-se e não passar... boa sorte, é tudo o que posso lhe desejar!


Bjs!!!