segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Solilóquio



É assim mesmo que vocês querubins do amor agem? Nos dão as mais belas palavras ditas na boca daquele príncipe que a tanto esperamos, o mais saboroso beijo deste mesmo ser, as mais lindas noites de primavera aos braços de quem nos faz flutuar... Para depois simplesmente arranca-lo de nossa vista sem ao menos um vestígio deixar, uma palavra, um abraço de despedida?! Quanta injustiça senhores querubins! Olhem para mim e vejam do que é feito este corpo e alma que agora vos fala, percebe? São olhos lacrimejantes, mãos frias e boca seca, como todo o resto da aura que ainda insiste em se fazer presente.


Eu queria algo que pudesse curar isto que sinto. Não há doença pior no mundo que a da alma, os seus sintomas têm como aspecto principal a amargura e não existe magia que amenize ela. Talvez o único remédio seria o doce, porém venenoso, sabor daquele corpo que há tanto não toco e vejo, corpo aquele que agora passeia nas mãos de outras inspirações provavelmente não tão apaixonadas e amantes como as minhas, mas que a ele proporciona o prazer que necessita, fazendo assim passar as horas, dias, meses, anos... Não gosto de pensar na superficialidade que molesta essas horas, dias e meses, às vezes me entristece guardar tanto amor e não poder dedica-lo ao homem que certamente nem ao menos lembra deste coração petulante que ainda suspira com a lembrança daqueles olhos... Porque querubins, porquê ? Vocês estão me escutando?

Quem é ele? Que há anos estava nos sonhos daquela que posteriormente me trouxe em seu ventre? Quem é ele? Que depois que passou por minha morada não sai e também não deixa outro entrar? Quem é ele? Que está em tantas melodias, versos, em cada canto que este meu peito entoa? Quem é ele que depois de tanto tempo ainda está aqui?

Tentei de várias formas tira-lo de perto de mim, mas porque oh céus, não consigo?

Todas as pessoas adoram dizer que este fato só se modificará com o tempo, mas que tempo é esse? Tempo que nunca chegará? Afinal o que é tempo? Realmente existe?

Ah meus querubins, como eu quero essas respostas! Se aproximem de mim meus pequenos seres de luz, para me fazerem compania nesta noite, me sinto só, gostaria de um carinho, colo, um afago que acalmasse a amargura que tomou conta de mim desde que ele me deixou. Queria saber se ele está bem, e como anda a vida, sabe, essas coisas idiotas, queria conversar, um pouco que fosse, escutar e ver ele dando risada ter certeza de que está tudo bem, queria um abraço de paz entre nós, pois ao modo como sucederam as coisas parece que somos inimigos, me sinto tão mal com isso! Será que somente um milagre resolveria?

Ainda bem que tenho vocês meus seres invisíveis que sempre me acompanham, tenho também esta caneta, estes papéis, uma boa música solitária tocando em meu rádio, esta cama confortável, café, cigarros às vezes também tem, minhas doces lembranças as quais posso compartilhar com vocês e um amor sem fim, que apesar de todo o fel existente ao seu redor, bem lá no fundo, talvez bem pequenino, ainda brilha... E acho que é por isso, por ainda me restar amor, que vocês meus lindos querubins sempre estão aqui me confortando... Perdoem pelas minhas grosserias e revoltas, vocês me entendem não é?

Sinto-me bem melhor com este desabafo... Já vou dormir então... Podem ir, me deixem agora, mas olha, por favor pequenos querubins, vão até aquele ser e dêem nele um beijo de boa noite em sua testa, acariciem seu rosto e causem a ele sonhos maravilhosos!

Obrigada céus por me ouvirem.

**************************
Ao som de: Pyotr Ilyich Tchaikovsky- Op. 71-“O Quebra Nozes”- Acto II- Pas de Deux-Adágio.

Confira:
http://www.youtube.com/watch?v=Qq3kAvcd0O0&feature=related

4 comentários:

Tomáz disse...

Perfeita como sempre Alê!
Fico imaginando de onde você tira tanta inspiração, se é em algo ou alguém. Independente do que seja é algo muito lindo, esse amor e essa paixão madura e certa que você guarda dentro de sí, é encantador!
Sorte daquele que puder ser o dono do seu coração!
Adoro você querida, fique com Deus e Saudades viu?

Ciça Lize disse...

Oláaaaaa!!Passei pra conhecer e adorei!!
Seu blog é super charmoso!!
Ganhou mais uma seguidora... Ah se puder aparece lá no cantinho pra conhecer!!
Beijo beijo!!

Mademoiselle S disse...

malditos querubins! ficam lá peladinhos nas nuvens rindo da nossa cara. (rs)
putz, eu queria um unjo safado na minha vida! pq anjo não entende nada de encontrar mortais adequados...

brincadeiras à parte, mais um belo texto!

bjs

Jessy disse...

Linda! Eh chover no molhado dizer q vc escreve divinamente, neh? hehehehe... Lindo texto! Lindo meeeeeesmo! Se quiser, acompanhe um outro blog q estou escrevendo (pra ver se eu nao enlouqueço.. hehehehe) http://quasecasadaquasesolteira.blogspot.com/
espero q goste! Ah! desculpe pelo cano no sabado, nao deu meeeeesmo pra gente passar lah na tua baia, mas da proxima, nao escapa! Bjos!